[ editar artigo]

Semear

Semear

Algumas oportunidades aparecem pra gente. Mas elas não caem do céu. A gente de certa forma as cria. Tudo o que vibramos é responsável pelo que atraímos. Nossas escolhas e nossa inteligência emocional ao lidar com elas representam grande parte do lugar onde estamos hoje e do lugar onde, provavelmente, estaremos amanhã. Tudo o que transmitimos volta de algum modo pra gente. Efeito boomerang. 

No entanto, nem sempre estamos preparados para cocriar tais oportunidades. A gente simplesmente não consegue emanar pro universo toda a positividade que buscamos. Parece óbvio que não teríamos essa energia positiva pra soltar, já que é exatamente ela que precisamos receber. Mas as leis do retorno são curiosas. A gente recebe o que tem. Estranho, mas faz muito sentido quando percebemos a essência do que é o ato de receber: A gente recebe não o que quer, nem o que precisa, nem o que merece. A gente recebe o que é.

Há uma passagem bíblica que diz "Pois a quem tem, mais será dado e terá em abundância; mas, ao que quase não tem, até o que tem lhe será tirado". Ao contrário do que possa parecer, esse trecho não trata das leis humanas da injustiça, mas sim da justiça divina. Quando se fala em ter, se fala em ser. Quanto mais se exala amor, respeito, cuidado, carinho, solidariedade e positividade, mais se recebe tudo isso como resposta. Quanto menos se tem ou se dá todas essas coisas, o pouco que existe se esvai, é arrancado ou é insincero. 

Se faz necessária a consciência de que esse retorno não é uma moeda de troca ou uma recompensa. Ele só existe porque é espontâneo. Você é pelo que é, não pelo que pode ter. A partir do momento em que uma ação (ou emoção) é estrategicamente projetada, ela perde a autenticidade do substancial. Consequências fabricadas deixam de ser elementares. Passam a ser sintéticas. 

Então, uma oportunidade que se abre nada mais é do que um feedback generoso do universo que há dentro de si, em decorrência de uma passagem aberta por si mesmo em si mesmo. É uma ponte inconscientemente em construção, apesar de aparentemente paralisada. Tentemos ser melhores para o outro sendo melhores pra nós mesmos. Não percamos a oportunidade de fazer alguém feliz com a nossa felicidade. Tudo que é da gente, vem. Quando vier, tornemos-o de todos. Compartilhar o que se é faz do universo mais receptivo a conspirar a favor da paz!

"O reino dos céus é semelhante ao grão de mostarda que o homem, pegando nele, semeou no seu campo; o qual é, realmente, a menor de todas as sementes; mas, crescendo, é a maior das plantas, e faz-se uma árvore, de sorte que vêm as aves do céu, e se aninham nos seus ramos".  (Mateus 13: 31,32)

CPlay
Rafaella Ventura
Rafaella Ventura Seguir

Escritora, sonhadora e uma eterna aprendiz. Deus é a minha fortaleza. Ele me capacita; e nos meus textos, faz-me depositar todo o meu ser.

Ler conteúdo completo
Indicados para você