[ editar artigo]

O chamado é de Deus. O envio é da Igreja.

O chamado é de Deus. O envio é da Igreja.

 

Há 25 anos prego no grupo de oração de minha paróquia e todo ano recebo a benção de envio  do meu padre, renovando, assim, o meu chamado e o meu ministério. Para nós, que servimos na igreja, é imprescindível que recebamos a benção de envio dada por um sacerdote.

Missionários, pregadores, músicos e todos os que estão à frente da missão de evangelizar, precisam, a fim de cumprir o chamado de Deus e estar em comunhão com a Igreja, receber uma benção de envio pelas mãos sacerdotais. 
A autorização e envio do sacerdote da sua paróquia são fundamentais para o anúncio do evangelho nos diversos serviços pastorais e ministérios. 

Em Marcos 3, 13 está escrito: “Depois, subiu ao monte e chamou os que ele quis. E foram a ele.” Jesus chamou quem ele quis. Esses são os enviados do Senhor. Por isso a importância de se ter pertença: Pertencer a uma paróquia ou a uma comunidade é o cartão de visita que você carrega como missionário.
Ter pertença é sair em missão, com a certeza de se ter uma casa para voltar. 
Ter pertença é voar para onde o Senhor chamar e ter um “ninho” para pousar ao voltar. 

O sentimento de pertencer a uma comunidade  gera em nós confiança. É onde exercermos nosso ministério.
Para isso, são necessários dois passos: o chamado e o envio. Deus é quem chama e a Igreja é que faz o envio. É preciso evangelizar em comunhão com a Igreja!

 

 

CPlay
Astromar Braga
Astromar Braga Seguir

Professor/ especialista em desenvolvimento humano Missionário Palestrante Escritor

Ler conteúdo completo
Indicados para você