[ editar artigo]

A vida

A vida

 

Olá, eu sou Crislaine, tenho 32 anos. Há uns dias, o Senhor me inspirava a escrever algo, em algumas folhas que denominei a capa como "Meus Escritos" e hoje quero partilhar com vocês sobre estas inspirações, por isso irei falar um pouco sobre essa grande dádiva que é a vida.

Viver consiste na arte de amar intensamente os momentos que nos são concedidos. O sopro vital nos foi e é dado a cada novo amanhecer. É certo que não sabemos o que nos espera este novo dia, no entanto ao despertar de cada manhã, trazemos essa certeza, temos vida e é exatamente nessa convicção que vivemos o nosso hoje de cada dia. A vida é um milagre que Deus nos concede, independente daquilo que somos ou venhamos a ser, ela é verdadeiramente um sinal concreto de Seu amor por nós. Diante de tudo isso, surge um questionamento: Qual o valor da Vida? E para responder este questionamento, entro com outra pergunta, olhe para a sua história e responda: Qual importância você tem dado a sua vida?

Um grande Santo de nossa igreja diz que “Nossa vida é um presente de Deus e o que fazemos dela é o nosso presente a Ele” (São João Bosco). Percebemos que o valor da nossa vida está na importância que damos a ela. Todos os dias nos é dado a graça de viver intensamente cada instante. Quanto tempo perdemos com coisas vazias. Quantas vezes permitimos que os problemas tenham mais valor que a vida. Claro, por vezes se torna inevitável as nossas preocupações, situações, afinal somos humanos, mas a escolha de viver, buscando sair dessa situação é nossa, assim como também podemos optar por não procurar saídas. No entanto, como já citado, a vida é um sopro e nenhum problema vale mais que ela. A certeza de que temos vida, deve nos impulsionar a querer vivê-la da melhor forma possível, sim fazendo dela, verdadeiramente, um lindo presente para Deus, valorizando os detalhes, momentos, tempo, minutos e segundos.

Valorizar a vida é lembrar sempre que somos agraciados com esta dádiva, pois infelizmente muitos não tiveram o privilégio de nascer, suas vidas foram interrompidas ainda no ventre. Isso me fez recordar de um fato que se passou em minha vida. Certa vez participando de um retiro, assisti a uma encenação que mostra exatamente o que estou falando. Algumas pessoas a frente, uma por vez ia descrevendo suas próprias realidades e situações, distintas uma das outras. Cada qual começou a expor aquilo que trazia, frustrações, reclamações e tantas outras desculpas para justificar a decisão de não viver, deixando a sua vida de lado. Quando todos terminaram de se expressar, um último jovem apareceu e foi ao encontro dessas pessoas, buscando entender o porque de tantos questionamentos, visto que independente daquilo que eles estavam passando, tinham vida e toda e qualquer situação poderia ser transformada, se assim eles buscassem e quisessem. No entanto, assim como eles, este jovem queria apenas ter tido chance de ter nascido, mas isso não foi possível, lhe roubaram esse direito, pois ele tinha sido abortado.

Quão forte foi para mim este momento, que mesmo sendo uma encenação, foi também uma grande lição do verdadeiro valor da vida. Essa narrativa, me fez perceber que mesmo vivos, muitas vezes nos comportamos como abortados, a palavra é intensa, incisiva, talvez até um absurdo, mas é impossível dizer que temos vida, quando apenas existimos e não vivemos. Se soubéssemos o valor que ela tem, prezaríamos a graça do viver, mesmo em meio as nossas inconstâncias diárias. Independente de qualquer coisa, precisamos lembrar que estamos vivos e enquanto temos vida, teremos sempre a chance de recomeçar, de correr atrás, de resolver os problemas, as situações.

 Louvado seja Deus pelo dom da nossa vida. Louvado seja Deus por tudo o que somos. Que tenhamos a graça de saber viver cada dia que nos é dado de presente e que possamos devolver em oferta de amor tudo o que recebemos do alto. Lembrando sempre, que nenhum problema vale mais que a nossa vida.

Deus abençoe a todos!

Ler conteúdo completo
Indicados para você